Conteúdo e Cronograma das aulas

 

17/05  - Lawtechs, AB2L, ODR no Brasil e História do ODR 

Aula Conjunta com Bruno Feigelson, doutorando e mestre em direito pela UERJ, sócio do Lima ≡ Feigelson Advogados, Co- Fundador e CEO do Sem Processo, lawtech que conecta advogados para evitar litígios ou encerrá-los de maneira célere. Co-Fundador e Diretor-Presidente da Associação Brasileira de Lawtechs e Legaltechs (AB2L) e Head de futurismo na Future Law. É Professor Universitário, Palestrante e Autor de diversos livros e artigos especializados na temática direito, inovação e tecnologia; e Daniel Becker, advogado de resolução de disputas no Tauil & Chequer Advogados associado a Mayer Brown LLP, Diretor de Novas Tecnologias no Centro Brasileiro de Mediação e Arbitragem (CBMA), Membro do Centro de Arbitragem e Mediação do Vale do Silício (SVAMC), e co-fundador do portal LEX MACHINÆ.

 

24/05 - Online Courts Brasileiras e Internacionais

Isabela Ferrari, juíza no TRF/2ª Região, mestre e doutoranda em direito público pela UERJ. Foi Visiting Researcher na Harvard Law School entre 2016 a 2017, membro da The Future Society/SLS, iniciativa incubada na Harvard Kennedy School of Government, responsável por investigar as consequências da tecnologia para a sociedade e integrante da comissão de Direito Administrativo e Ambiental da Escola da Magistratura Federal da 2a Região (EMARF).

 

07/06 - Desenho de Sistemas de Resolução de Disputas, ODR e Inteligência Artificial 

Aula Conjunta com Andrea Maia, advogada, sócia da FIND RESOLUTION (Gestão Estratégica de Conflitos), Vice-Presidente de Mediação do Centro Brasileiro de Mediação e Arbitragem (CBMA), Presidente do Comitê de Mediação da “International Bar Association” (IBA), Colunista do Kluwer Mediation Blog, Membro da Comissão de Mediação da OAB/RJ, Membro do Painel Global do CPR - Institute for Conflict Prevention & Resolution, Premiada na categoria mediação pelo “Woman in Law Awards” em 2013 e 2016, Professora Universitária na Agostinho Neto/Angola, na FGV Direito/RJ e no IDP/Brasília; e Teresa Rossi, especialista em negociações complexas e mediação múltiplas partes. Engenheira, MBA em Marketing, MSc em Sistemas de Gestão e Qualidade, mediadora certificada pelo TJRJ, pelo ICFML e especialista em formação de consenso. Ampla experiência em projetos de prevenção e gestão de conflitos coletivos e mecanismos de queixa. Trabalha com sistemas de conflitos com foco na redução de riscos corporativos relacionados aos temas socioambientais de empresas ligadas às atividades extrativas.

 

14/06 - Casos internacionais públicos e privados 

Daniel Arbix Diretor jurídico do Google no Brasil. Professor da FGV Direito SP - GVlaw. Doutor e mestre em direito pela Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo. LL.M. (Law, Science & Technology) pela Stanford Law School. Inscrito na OAB/SP e no State Bar of California. Autor do livro Resolução Online de Controvérsias (Ed. Intelecto, 2017).

Estudo de Casos Brasileiros de Sucesso - Andrea Maia, advogada, sócia da FIND RESOLUTION (Gestão Estratégica de Conflitos), Vice- Presidente de Mediação do Centro Brasileiro de Mediação e Arbitragem (CBMA), Presidente do Comitê de Mediação da “International Bar Association” (IBA), Colunista do Kluwer

 Mediation Blog, Membro da Comissão de Mediação da OAB/RJ, Membro do Painel Global do CPR - Institute for Conflict Prevention & Resolution, Premiada na categoria mediação pelo “Woman in Law Awards” em 2013 e 2016, Professora Universitária na Agostinho Neto/Angola, na FGV Direito/RJ e no IDP/Brasília.

 

 

21/06  - Desafios de implantação do ODR nos Jurídicos internos corporativos

Matheus Nasser, Coordenador Jurídico da Olé Consignado (Grupo Santander), especialista em Gestão Jurídica e de Contencioso (IBMEC-MG), Professor Universitário e membro da Comissão de Direito Bancário da OAB/MG. Negociação - João Marçal, mestre em Direito pela University of Pennsylvania, pós-graduado em Business and Law pela Wharton School e em Direito do Estado e da Regulação pela FGV-RJ e associado sênior de Tauil & Chequer Advogados Associado a Mayer Brown. Autor de diversos artigos sobre resolução de disputas e professor do Curso de Arbitragem da OAB-RJ/Centro Brasileiro de Mediação e Arbitragem (CBMA), Vice Chair for Special Projects, Section of International Law, International Courts and Judicial Affairs Committee da American Bar Association (ABA), membro fundador do Brazil Infrastructure Institute e membro do Chartered Institute of Arbitrators (CIArb), bem como do Instituto de Direito Privado (IDP).

 

28/06 - Lógica de Programação e Lógica Jurídica 

Aula Conjunta Israel Teixeira, especialista na criação de produtos sustentáveis baseados em tecnologia, programador e cientista de dados. Um dos pioneiros no ensino de programação para juristas no Brasil, foi pesquisador do Supremo em Números e da Escola de Matemática Aplicada da FGV. Atua como CTO do Acordo Fechado, Lawtech que trata milhares de casos por mês, empoderando sua equipe de advogados com soluções tecnológicas arrojadas; e Bruno Feigelson (Lima ≡ Feigelson Advogados, Sem Processo, AB2Le e Future Law).

Pitchs: João Felipe Cantuária, diretor comercial do Sem Processo, lawtech que conecta advogados para evitar litígios ou encerrá-los de maneira célere; e Ricardo Luiz, co-fundador e diretor comercial do Acordo Fechado, lawtech de mediação, conciliação e negociação on-line. Co-Fundador da Associação Brasileira de Lawtechs e Legaltechs e da Legalnow, Lawtech que organiza a relação entre autor, judiciário e advogados.

 

05/07 - Mapeamento de risco e prevenção de disputas por meio de tecnologia

Giovani Ravagnani, Litigation Counsel da 99, mestrando em Direito Processual Civil pela USP, professor da Rede LFG de Ensino, professor coordenador do Grupo de Estudos em Arbitragem da Universidade Presbiteriana Mackenzie; e Pedro Rocha, mestrando em direito processual pela UERJ, especialista (Pós- graduado) em Direito Processual Civil pela PUC-Rio, onde também graduou-se em Direito e Jornalismo. Coordenador do Grupo de Estudos Processuais (”GEP”) da PUC-Rio, Membro do corpo docente do Curso de Extensão em Arbitragem da ESA-OAB/RJ e do Curso de Férias em Arbitragem do CJA/CBMA. É também Membro do Grupo de Estudos em Arbitragem e Direito do Comércio Internacional da PUC- Rio(GEADICI), Professor Universitário, Palestrante e Autor de diversos artigos sobre métodos alternativos de resolução de conflitos. Coordenador da área de contencioso & arbitragem do F. Torres Advogados in association with Kennedys LLC.

 

 

      Sobre o Curso

 

O acesso à justiça garantido pela Constituição brasileira proporcionou o amplo acesso à justiça e, ao mesmo tempo, um dos maiores cenários de litigiosidade da sociedade moderna. Isso aconteceu tanto pela expansão dos mercados, como pela interconectividade proporcionada pela internet. Apesar das tendências e transformações sociais, as ferramentas utilizadas até o momento para a resolução destes conflitos vêm se tornando cada vez menos eficientes diante da celeridade das novas dinâmicas sociais.

 

Os crescentes incentivos para a utilização dos métodos adequados de resolução de controvérsias (ADR) estão trazendo grandes avançados nessa área, pois é preciso acompanhar as demandas relacionadas a esse amplo acesso à justiça, ainda mais em um ambiente cada vez mais digital pela utilização do processo eletrônico.

 

No Brasil esse tema ganha dimensões ainda maiores. O país tem o maior gasto proporcional ao PIB com o Poder Judiciário (1.3%) e já são mais de 100 milhões de processos judiciais em curso, em um cenário que não se compara ao de nenhum outro país. Algumas estimativas, inclusive, demonstram que 80% das ações trabalhistas em curso no mundo tramitam no Brasil.

 

Com isso, além da demora na tutela dos direitos sociais, as empresas que atuam no Brasil sofrem grande impacto em suas operações em função dos problemas judiciais, o que representa cerca de 76% das ações em trâmite nos tribunais do país. Esse percentual representou um custo de R$ 124,81 bilhões em 2.014, segundo o estudo “Custo das empresas para litigar judicialmente”, publicado no Jornal Valor Econômico em 18 de janeiro de 2016.

 

Os métodos online de resolução disputas (ODR), criados a partir do avanço das novas tecnologias, proporcionam soluções mais céleres, eficientes e econômicas na prevenção ao crescente aumento de disputas judiciais e na solução das existentes, e deve ser utilizada de forma integrada com as demais técnicas e possibilidades existentes.

 

Esses métodos, mundialmente denominados “ODR”, já têm sido amplamente utilizados não apenas para os casos repetitivos, popularmente conhecidos como "contencioso de massa", mas também para diversas outras aplicações estratégicas e para melhorar a tomada de decisão de magistrados e advogados. O conteúdo do curso traz ainda o que existe de mais moderno sobre o tema no Brasil e no mundo, e integra cases práticos com as empresas inovadoras da área.

 

Temos muito prazer em recebê-lo(a) como aluno(a) da Future Law e agradecemos a importante parceria com o IDP | São Paulo, escola que já se tornou referência como um centro de excelência no ensino do Direito.

 

Estamos todos juntos para colaborar com sua preparação para esse momento de rápidas transformações em todos os setores da economia, com grandes impactos no direito e na prestação de serviços jurídicos.

 

Quando:  17/05  a  07/07.  Quintas-feiras  das  19h00  às  22h30  (7 encontros presenciais)

Carga-horária: 28 h/a

 

Onde: Rua Itapeva, 538 – 1o Andar – Auditório do IDP | São Paulo

VEJA O QUE ESTÃO FALANDO